Arquivo diário: fev 22, 2014

Doze Apóstolos – Dia 8

Finalmente fomos fotografar os Doze Apóstolos \o/

Primeiro conhecemos a praia Gibson Steps, essa é uma das poucas praias ali por perto que são acessíveis. Ela tem esse nome porque foi um cara chamado Gibson quem construiu a escada que da acesso a praia. Aqui é possível ver mais de perto dois dos Doze Apóstolos.

Gibson StepsDSC_0035_2DSC_0049DSC_0133DSC_0063

Paramos em Port Campbell pra almoçar e comemos fish and chips (peixe e batata frita) num lugar chamado Frying Nemo (Fritando o Nemo) hahaha tadinho

20140222-101827.jpg

Inicialmente os Doze apóstolos tinham outro nome, Sow and Piglets, mas a população local achou que eles tinham muito glamour pra ter esse nome e então batizaram as pedras com o nome que conhecemos hoje. Do mirante é possível ver 7 pedras do lado direito e 2 do lado esquerdo, as outras (todas do lado direito) ficam escondidas atrás das demais. As pedras calcárias são formadas em camadas, com a mais nova sendo a mais próxima da superfície e a mais resistente, então quando você olha para o penhasco você vê um registro geológico vertical de milhões de anos! As pedras calcárias de Port Campbell são datadas de 15 a 20 milhões de anos. A chuva, o vento e as ondas são os responsáveis por “moldar” essas pedras nos mais variados formatos, como os arcos e grutas, que mostrei nesse post aqui.DSC_0157

DSC_0147

DSC_0176

Esses são os dois que ficam do lado esquerdo do mirante e o Gibson Steps

Desastre, tragédia, heroísmo e romance
Essa é a história do Loch Ard, um navio com 54 pessoas que deixou a Inglaterra em março de 1878, depois de quase 3 meses no mar o capitão do navio avistou a Austrália e as pessoas fizeram uma festa a bordo para comemorar a chegada, mas em 1 de junho o navio atingiu uma ilha e afundou. Somente duas pessoas sobreviveram, um menino de 18 anos que fazia parte da tripulação, Tom Pearce, e uma passageira também de 18 anos, Eva Carmichael. Eva não sabia nadar e se agarrou as destroços, as ondas a levaram para um estreito desfiladeiro onde ela gritava por ajuda, Tom também conseguiu chegar a costa mas ouviu os gritos de Eva e voltou para salvá-la a levando até a praia. Ele cuidou dela e eles adormeceram exaustos em uma caverna, quando acordou Tom foi buscar ajuda e encontrou um homem que os socorreu, Eva levou 8 semanas pra se recuperar mas os dois ficaram bem. Eva voltou para a Irlanda e se casou com um médico. Tom foi homenageado pela sua valentia e ganhou a primeira medalha de ouro da sociedade humanitária de Vitória. Casou-se e teve três filhos sendo que dois deles morreram em naufrágios e o próprio Tom sobreviveu a mais um naufrágio. Ainda hoje você pode visitar o cemitério onde os corpos encontrados foram enterrados.DSC_0185 DSC_0206 DSC_0200 DSC_0218

Foi ali na pontinha da esquerda que o navio bateu

Foi ali na pontinha da esquerda que o navio bateu

Essa é a praia onde eles foram resgatados

Essa é a praia onde eles foram resgatados

Seguimos a estrada para a Bay of Islands (Baía de ilhas) que é o último dos principais pontos turísticos da Great Ocean Road, mas ao chegar em Peterborough a estrada estava fechada devido à algumas queimadas por ali, o jeito então foi ver essa parte de… err… helicóptero 😀

i- Fizemos o passeio com a empresa Helicopter Scenic Flights, o trajeto de aproximadamente 10min pela Bay of Islands custa $110 por pessoa, eles tem outros trajetos também, incluindo claro os Doze Apóstolos.

Foi incrível, tanto a sensação de voar de helicóptero (primeira vez dos dois) quanto de ver a paisagem. Bom sem mais delongas deixo aqui um vídeo com esse nosso momento inesquecível 🙂

Obrigada pela visita e fiquem agora com alguns cangurus fofos e briguentos 🙂

DSC_0015_01 DSC_0035_01

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: