Arquivo mensal: janeiro 2016

Fraser Island – A ilha, Dirigindo na areia, Dingoes & Naufrágio

Olá pessoal!

Chegou a vez da Fraser Island. Uma linda ilha onde ficamos por quatro dias 🙂

A Fraser Island faz parte do estado de Queensland, mais ou menos 200km ao norte de Brisbane, tem aproximadamente 120km de comprimento e é a maior ilha de areia do mundo! Ela se estende até 500 metros abaixo do nível do mar. Incríveis florestas que crescem apenas na areia (!), lagos de água doce e dunas de areia fazem da ilha um local excepcional, tanto que em 1992 ela foi declarada patrimônio mundial da UNESCO.

Imagem: domínio público “https://commons.wikimedia.org/wiki/File%3AFraser_Island.png”> via Wikimedia Commons

História

O nome original da ilha é K’gari (se pronuncia ‘Gurri’) que significa ‘paraíso’. O nome foi dado pelos nativos da tribo Aborígine Butchulla (se pronuncia ‘Badt-jala’) que viveram lá por aproximadamente cinco mil anos. Infelizmente, em 1840 os europeus resolveram colonizar a ilha e causaram um desastre imenso para o povo Butchulla, sobrecarregando o estilo de vida deles com armas, doenças e escassez de comida (basicamente o que fizeram no Brasil com os índios). A população que antes chegava a até 3000 habitantes nos meses de abundância de alimentos caiu para 300 pessoas em 1890, apenas 50 anos! A maioria dos Aborígenes que sobreviveram deixaram a ilha em 1904 e foram realocados em missões em Yarrabah e Durundur, Queensland. Mas hoje, felizmente, podemos encontrar vários locais sagrados que ainda são preservados na ilha, como os quase 500 sites arqueológicos indígenas na região. Em Outubro de 2014, Direitos para Nativos foram garantidos para os Butchulla pela Côrte Federal. Isso permite que eles possam caçar, pescar, usar a água para fins domésticos e estabeleçam negócios relacionados com ecoturismo.

Voltando ao nome da ilha. De acordo com a lenda aborígene, quando os humanos foram criados e precisavam de um lugar pra viver, o deus Beiral enviou a deusa K’gari e o mensageiro Yendingie do paraíso para que criassem terras, montanhas, rios e mares. K’gari se apaixonou pela beleza da terra e não quis retornar ao paraíso. Então Yendingie a transformou numa ilha paradisíaca! ❤ Mas infelizmente os invasores de terras tem essa péssima mania de mudar os nomes originais para o de suas línguas e então passaram a chamar a ilha de Fraser em homenagem a Eliza Fraser, que foi a sobrevivente de um naufrágio em 1836.

Acesso

O acesso á ilha se da por meio de balsa ou avião. Dentro da ilha somente veículos 4×4 conseguem se locomover, ás vezes nem esses haha. Você pode usar seu próprio veiculo, alugar algum nas muitas empresas de aluguel próximas á ilha ou comprar um tour de ônibus (que também é 4×4).

Como nosso carro é muito baixo pra aquele tanto de areia, nós alugamos um Jeep mais adequado pra ilha. A empresa que escolhemos foi a Fraser Dingo 4wd Hire e o pacote de 4 dias foi o 4 Day Hire. Eles tem pacotes somente do aluguel de carro, carro + acomodação em hotel, carro + camping, etc. Confira todos aqui.

Para alugar o carro você deve fazer a reserva com antecedência (se for no verão tente reservar o quanto antes pois a procura é grande). Você paga 30% do valor total na hora da reserva e o restante quando pega o carro. Na hora do pagamento restante também é feito um depósito de segurança no cartão de crédito de $1200 – $1500 dependendo da quantidade de dias. Esse valor fica como pendente e caso você estrague o carro o valor é debitado pra cobrir os gastos.

Quanto:

  • Pacote para 4 dias (balsa inclusa) – $910  ($56.88 por pessoa / por dia)
_DSC0006

O Jeep, o nome dele era RED 🙂

_DSC0056_2

A “estrada”

Acomodação

O principal tipo de acomodação é acampamento. Contudo existem alguns hotéis e albergues por lá, assim como casas inteiras para aluguel de temporada (o que sai extremamente caro).

Tipo de acomodação: Acampamento na Central Station

Valor: Três noites para 1 barraca / 4 pessoas – $69 ($5.75 por pessoa / por noite)

Mapa

Clique na imagem para visualizar o mapa

Clique na imagem para visualizar o mapa

Naufrágio

Uma das principais atrações na ilha é o naufrágio do navio SS Maheno. Ele foi construído na Escócia em 1905 como um luxuoso cruzeiro Trans-Tasman. Durante a primeira guerra mundial ele serviu como um navio hospital no Canal Inglês, e então foi devolvido aos donos para uso comercial. Em 1935, ele foi retirado do mercado e vendido a um japonês para desmanche. Enquanto estava sendo guinchado para Osaka para ser destruído, ele entrou em um ciclone próximo a costa de Queensland, as correntes arrebentaram e ele foi parar nas areias da Fraser Island. Durante a segunda guerra mundial o navio serviu como alvo de bombas para prática das Forças Especiais da Austrália que treinavam na ilha.

_DSC0047_2 _DSC0050

 

Dingo

Os Dingos são cachorros selvagens que habitam a Austrália e a Fraser Island é um dos poucos lugares que podemos vê-los na natureza. Eles são de porte médio e magros, normalmente não são tão agressivos com adultos mas devido aos maus hábitos de turistas os alimentarem eles podem atacar para roubar comida. Sempre ande em grupos e NUNCA deixe uma criança desacompanhada na ilha, já houveram alguns casos de crianças atacadas e mortas por grupos de dingos. Tome cuidado com seus alimentos e lixo, mantenha tudo seguro dentro da barraca ou em caixas plásticas fechadas. E jamais alimente os animais selvagens, isso prejudica muito a capacidade deles de caça e os tornam agressivos. Nos meses de inverno, por exemplo, a quantidade de turistas cai e se algum animal não aprendeu a caçar porque recebia comida das pessoas ele pode morrer de fome nos meses em que não há tantos visitantes.

_DSC0063 _DSC0071 _DSC0073 _DSC0085

Esse post foi para informações gerais sobre a ilha e sobre nosso primeiro dia lá. Ainda tem mais dois dias de fotos e vídeos 🙂 (o quarto dia foi basicamente desmontar a barraca e voltar pro continente hehe).

Para ver os outros dois posts sobre a Fraser Island clique nos links abaixo 😉

Fraser Island – Wanggoolba Creek, Eli Creek, The Pinnacles & Indian Head

Fraser Island – Lake McKenzie

*Lembrando que todos os valores e informações são somente para referência. Para informações atualizadas por favor visite as paginas citadas no post.

 

Obrigada pela visita pessoal 😀

M.

Anúncios

Hervey Bay & Pelicanos

Olá pessoal! Continuando os posts da nossa viagem pela costa leste da Austrália fomos em direção a Fraser Island. Para isso teríamos que dormir em uma cidade próxima a ilha para o treinamento na empresa de aluguel do carro 4×4 um dia antes de partir pra ilha. Fomos então pra Hervey Bay e acabamos passando duas noites acampando lá. A cidade é pequena e não tem tanta coisa pra ver. Fomos dar uma volta e achamos um píer bacana e lindos pelicanos 🙂

_DSC0043_DSC0049 _DSC0051 _DSC0055_DSC0056_DSC0057_DSC0077_DSC0082

 

Quando estávamos voltando pro camping vimos essa vendinha de frutas e verduras. Os produtos ficavam ali na mesa com os preços e você coloca o dinheiro em uma caixinha. Não fica ninguém cuidando. O pior de tudo é saber que isso foi uma coisa curiosa e incrível pra gente que não tá acostumado a ver honestidade nas pessoas. Deveria ser só uma simples banquinha, mas acabou virando algo curioso o suficiente pra se tirar uma foto e ser compartilhado. Gostaria de ver muito mais dessas vendinhas por aí. Comecemos então por nós mesmos, emanando o que queremos de volta pra nós 🙂

_DSC0091

Obrigada pela visita pessoal 😀

M.

Dirigindo na Austrália – Carteira de Habilitação de Moto

Resolvi tirar minha carteira de moto aqui na Austrália e como nunca tive essa categoria no Brasil tive que fazer o processo desde o início. Já fiz um post aqui no blog com informações gerais sobre o processo de obtenção da carteira de habilitação e também com todo o procedimento da categoria de carro, clique aqui pra ver o post.

IMG_5002

Cada estado da Austrália tem suas próprias regras e procedimentos para obtenção da driver licence (carteira de habilitação), portanto falarei aqui somente do estado que eu moro e do que tenho conhecimento do assunto, nesse caso, New South Wales. O órgão emissor é o Roads and Maritime Services (RMS/RTA). Todas as informações e valores descritos nesse post foram retirados do site citado acima em janeiro de 2016, portanto servem somente como um guia. Para informações e valores atualizados por favor consulte o site oficial do RMS.

Se você for visitante (residente temporário) pode usar a CNH brasileira acompanhada da tradução ou a Permissão Internacional para Dirigir (PID), que é obtida no Detran (algo em torno de R$50). Se você for morar na Austrália por mais de 3 meses você pode aplicar para a carteira australiana. Se você for residente permanente terá até 3 meses para providenciar a carteira australiana.

As classes são as mesmas para todos os estados da Austrália, carro é classe C (car) e moto R (rider), por exemplo. Para as demais clique aqui.

Tirando a carteira de moto pela primeira vez

O governo de NSW introduziu o Graduated Licensing Scheme, um processo que visa dar experiência com segurança aos novos motoristas, o processo completo leva no mínimo 3 anos e 3 meses para passar por todos os estágios. Você deve ter no mínimo 16 anos e 9 meses de idade para aplicar para o processo.

Nem toda moto pode ser pilotada por um learner então antes de comprar a sua dê uma olhada se você poderá pilotar ela aqui em Approved motorcycles for novice riders.

Se você morar em uma área declarada, basicamente uma cidade grande/média, você passara pelos estágios abaixo, caso more em uma área não declarada não terá um centro de treinamento próximo a sua casa que ofereça o curso de pré aprendiz então terá que fazer, além do teste teórico, o Teste de Habilidade de Operação de Motocicleta – Motorcycle Operator Skill Test (MOST). Para confirmar em que tipo de área você mora ligue para o Roads and Maritime Services no numero 13 22 13. Aqui você encontra a lista dos centros de treinamento, eu fiz no Honda Australia Rider Training (HART).

São 5 estágios para passar da carteira de aprendiz (learner) até a efetiva (full licence ou unrestricted):

  1. Completar com sucesso o curso de pré aprendiz – Pre-learner Course.
  2. Fazer o teste teórico – Driver Knowledge Test (DKT) – você receberá a learner licence e deve usar uma placa amarela com um L próxima a placa de trás da moto.
  3. Manter essa carteira por pelo menos 3 meses e completar com sucesso o curso Pre-provisional Course. Aplicar para a carteira provisória P1 licence e passar a usar uma placa branca com um P vermelho na moto.
  4. Manter a P1 por pelo menos 12 meses e aplicar para a P2 licence e passar a usar uma placa branca com um P verde na moto.
  5. Manter a P2 por pelo menos 24 meses e aplicar para a Full licence.

Pre-learner Course – Curso de pré aprendiz

O curso tem duração de dois dias sendo 3,5 horas cada dia. O centro disponibiliza a moto, capacete e luvas. Para agendar os dias do curso clique aqui ou ligue para 13 22 13, para saber os valores atuais clique aqui, quando fiz paguei $88.

Esse curso foi desenvolvido pra quem não tem nenhuma experiência com moto, portanto não se preocupe se você nunca sentou em uma. O curso tem um critério de passar/reprovar e se você reprovar em algum componente do curso terá que marcar um novo teste. As turmas geralmente são pequenas, de três a cinco pessoas.

No primeiro dia, em sala, o instrutor vai falar sobre segurança no trânsito e algumas coisas básicas sobre motocicletas. Após isso vocês seguem para o pátio onde as motos já estarão posicionadas a espera dos alunos. A primeira coisa que é ensinada é como montar e desmontar da moto já que existe um procedimento de segurança pra isso. As outras instruções que vem a seguir são feitas com a moto desligada. Um dos exercícios, por exemplo, é uma pessoa dar um empurrão na moto de forma que você aprenda a se equilibrar com os dois pés fora do chão sem que a moto esteja ligada (estranho eu sei, mas é seguro e eficiente), outros exercícios você faz empurrando ela com os pés (como quando você estaciona), se você tem perna curta que nem eu se prepare pra dor na panturrilha depois haha.

IMG_5074

Esse treinamento era pra ser carteiro, por isso da bandeirinha e roupa e alforjes amarelos

IMG_5076

Depois do intervalo os exercícios são com a moto ligada e você vai praticamente aprender a arrancar e andar reto na primeira marcha. No fim do dia você recebe um formulário de perguntas pra trazer respondido no dia seguinte.

IMG_5077

Questionário

No segundo dia as coisas ficam mais interessantes e você passa a aprender a trocar de marcha, frear, como frear numa emergência, entre outros. No ultimo exercício o instrutor monta um mini circuito com cones onde ele vai analisar se você aprendeu todos os procedimentos de segurança e pilotagem em si que foram ensinados no curso. Ele avalia desde se você checou os pontos cegos virando a cabeça E olhando os espelhos até se você consegue trocar a marcha de maneira segura e eficiente. Outras coisas que ele fica de olho são as luzes indicadoras e de freio. Voltando para a sala de aula ele te dará um certificado de aprovação (se você for aprovado obviamente) que deverá ser entregue no RTA quando for fazer o teste teórico.

Certificado de competencia

Certificado de competência

 

Driver Knowledge Test (DKT) – Teste Teórico

No site do RMS você pode fazer o download do Road Users’ Handbook com todas as informações necessárias para o teste como regras de trânsito, multas e pontos na carteira, o Motorcycle Rider’s Handbook que tem informações especificas para motocicletas e um guia com todas as possíveis perguntas do teste com as respostas. Além desses documentos o site oferece um simulado pra você treinar antes de fazer o teste, existe também um aplicativo pra smartphone com esse simulado 😉 (Esses links são para o teste de carro, consulte o site para as demais categorias).

É necessário agendar um horário no site e pagar o valor de $43, normalmente tem horário disponível dentro de uma semana mas isso pode variar dependendo da época e do local escolhido. Chegando lá você entrega os documentos necessários e preenche o formulário de aplicação. O teste é feito em um computador ali mesmo e o formato é idêntico o simulador do site, consiste em 45 perguntas, sendo 15 delas de conhecimento geral na primeira parte e 30 perguntas de segurança no transito na segunda parte. Dessas 45 perguntas você deve acertar pelo menos 12 na primeira parte e 29 na segunda. O resultado aparece na hora, caso reprove você deverá agendar um novo teste e caso você seja aprovado deve voltar ao guichê para o teste de visão.

Simulado

Simulado

Eyesight test- Teste de Visão

É feito ali mesmo no guichê, o atendente liga um projetor que reflete na parede de trás dele e pede pra você ler duas ou três linhas. A regra dos óculos é a mesma do Brasil, se usá-los na hora do teste uma condição será adicionada na sua carteira e você terá que usá-los sempre que for dirigir/pilotar.

Depois disso você já pode pegar a Learner Driver Licence (carteira de aprendiz). Basta tirar uma foto, pagar uma taxa de $24 pela carteira e esperar a impressão, tudo na hora. Como eu já tinha a carteira de carro tive que fazer uma nova carteira só incluindo a classe da moto.

IMG_5086

Learner Licence

Learner Licence – Essa foi a que peguei no processo do carro, se você nunca tirou nenhuma carteira daqui a sua vai se parecer mais com essa

*Assim que eu fizer os outros estágios até chegar a carteira efetiva eu venho atualizar esse post.

 

Principais documentos para identificação:

*Todos os documentos devem ser originais. Listarei aqui os principais documentos para quem não é residente permanente ou cidadão, clique aqui para a lista completa.

• Atual carteira de habilitação do seu país de origem acompanhada de tradução oficial – a tradução deve ser feita no Community Relations Commission of NSW  (a partir de $77 para entrega em 14 dias, mais opções aqui) ou no Department of Social Services (DSS)  (grátis, porém você devera checar sua elegibilidade)

• Comprovante de residência (caso nenhum dos outros documentos contenham seu endereço atual).

• Passaporte válido e visto.

• Cartão do plano de saúde, cartão de credito/débito ou carteira de estudante de escola secundária, TAFE ou universidade.

Todas as informações foram retiradas do site Roads and Maritime Services (RMS).

Obrigada pela visita pessoal 😀

M.

%d blogueiros gostam disto: